Órgãos e Comitês

Conselho Fiscal

De acordo com a Lei nº 6.404/76, o Conselho Fiscal é um órgão independente da administração, responsável pela adequação das atividades gerenciais com os deveres estabelecidos pelo Estatuto Social de cada companhia e pela lei. O Conselho Fiscal do Banrisul tem funcionamento permanente, cabendo-lhe a revisão das atividades gerenciais e demonstrações financeiras e o dever de informar suas conclusões aos acionistas.

Nos termos da Lei nº 6.404/76 e do Estatuto Social do Banco, seu Conselho Fiscal é composto por cinco membros efetivos e cinco suplentes, sendo um membro titular e seu respectivo suplente eleitos pelos preferencialistas e outro titular e suplente pela minoria acionária.

Membros do Conselho Fiscal Cargo
Cláudio Morais Machado Membro, eleito pela maioria acionária
Fernando Ferrari Filho Membro, eleito pela maioria acionária
Urbano Schmitt Membro, eleito pela maioria acionária
Fernando Antonio Viana Imenes Suplente, eleito pela maioria acionária
Massao Fábio Oya Membro, eleito pelos acionistas preferencialistas
Maria Elvira Lopes Gimenez Suplente, eleito pela maioria acionária
Maria Carmen Westerlund Montera Membro, eleito pelos acionistas preferencialistas
Vicente Jorge Soares Rodrigues Suplente, eleito pela maioria acionária
Tanha Maria Lauermann Schneider Suplente, eleito pela maioria acionária

Clique nos nomes dos membros do Conselho Fiscal para visualizar o curriculum vitae:

Cláudio Morais Machado
Tupy S.A: Membro efetivo do Conselho Fiscal desde 2010. Empresas do Grupo Hoteleiro Everest: Conselheiro Fiscal desde 2010. ONG Projeto Pescar: Conselheiro Fiscal desde 2012. Formação acadêmica: Graduado em ciências contábeis; pós-graduado com especialização em contabilidade pública, societária/financeira, auditoria e finanças, e mestre em Ciências Empresariais, este na Universidade Fernando Pessoa, Porto/PT. É conselheiro fiscal certificado pelo IBGC.
Fernando Ferrari Filho
Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Professor de Economia, desde 1987. Conselho Nacional de desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq): Pesquisador, desde 2001. Formação Acadêmica: Graduado em Economia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), 1980; mestrado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 1983; doutorado em Economia pela Universidade de São Paulo (USP), 1992; pós-doutorado pela University of Tennessee, 1995-1996, e pela University of Cambridge, 2011-2012.
Urbano Schmitt
Secretário Municipal de Gestão do Município de Porto Alegre. Formação acadêmica: Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Caxias do Sul-UCS e graduado em Ciências Jurídicas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS.
Fernando Antonio Viana Imenes
Palestrante nas áreas ética, financeira, negociação, organizacional, planejamento. Junta Comercial do Estado do Rio Grande do Sul: Vogal. Formação acadêmica: Graduado em Administração/Contábeis e Economia pela PUCMG, 1979.
Massao Fábio Oya
Conselheiro Fiscal Independente/ Contador com especialização - MBA em Gestão Financeira e Controladoria, é Sócio da Solução Governança Corporativa e Consultoria Ltda, prestando serviços de assessoramento empresarial nas áreas contábil, societária e governança corporativa, atuando em Conselhos Fiscais de Companhias Abertas, tendo sido Conselheiro Fiscal Titular das seguintes Companhias: TIM Participações S.A. (set/11 a jan/12 e mar/12 a abr/12), Companhia de Saneamento do Paraná - Sanepar (abr/11 a abr/12), Wetzel S.A. (abr/11 a abr/12), Bardella S.A - Indústrias Mecânicas (abr/13 a abr/15), General Shopping S.A. (out/12 a abr/13), Companhia Providência Ind. e Comércio (abr/14 a mar/16), Eucatex S.A. - Indústria e Comércio (abr/15 a abr/16),Companhia Paranaense de Energia - COPEL (abr/15 a abr/17 e abr/10 a abr/11), Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo/ Sabesp (abr/15 a abr/17 e abr/13 a abr/14). É Conselheiro Titular presentemente das seguintes Companhias: Companhia de Ferro Ligas da Bahia - Ferbasa (desde abr/17); Banrisul - Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. (desde abr/17); São Martinho S.A. (desde jul/17) Rossi Residencial S.A. (desde abr/17); Cristal Pigmentos do Brasil S.A. (desde abr/13), WLM Indústria e Comércio S.A. (desde out/11), Pettenati Indústria Têxtil S.A. (desde out/14), Whirlpool S.A. (desde abr/18) e Bicicletas Monark S.A. (desde abr/15), sendo também Conselheiro Fiscal Suplente: Schulz S.A. (desde abr/17), Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (desde abr/18) e Liq Participações S.A. (desde abr/18).
Maria Elvira Lopes Gimenez
Economista, Associada a Solução Governança Corporativa e Consultoria Ltda/ Jorge Lepeltier Consultores Associados, exercendo o cargo de Supervisora Financeira e Administrativa, prestando também serviços de assessoramento empresarial nas áreas contábil, societária e governança corporativa, atuando em Conselhos Fiscais de Companhias Abertas. Presentemente é Conselheira Fiscal suplente nas seguintes empresas: Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A., Bicicletas Monark S.A., WLM Indústria e Comércio S.A., Pettenati Indústria Têxtil S.A., Whirlpool S.A., Cristal Pigmentos do Brasil S.A. e Companhia de Ferro Ligas da Bahia - Ferbasa. Anteriormente, foi Conselheira Fiscal Titular da AES Tietê S.A. e Suplente da Companhia Providência Ind. e Com. S.A. e Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo/ Sabesp.
Maria Carmen Westerlund Montera
Licenciada em Economia pela Escola de Ciências Políticas e Econômicas do Rio de Janeiro, Universidade Candido Mendes [Universidade Candido Mendes] e Bacharel em Linguagem e Literatura pela PUC / RJ. Especialização em Mercado de Capitais da EPGE / FGV / RJ e MBA Executivo da COPPEAD / UFRJ. Aprendizagem Contínua em Governança Corporativa (Melhores Práticas, Papel de Controle e Sustentabilidade em CG e Curso para Membros do Conselho de Administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa [IBGC-Instituto Brasileiro de Governança Corporativa] e participação na audiência pública do segundo versão do Código de Governança Corporativa da PREVI) e Seminários no Comitê de Pronunciamentos Contábeis, ACI lstitute KPMG, IBGC, lbracom, entre outros.
Vicente Jorge Soares Rodrigues
Banrisul S.A: Gerente Executivo na Gerência de Serviços Contábeis, 2000-2015. Formação acadêmica: Graduado em Ciências Contábeis e Atuarias na Faculdade Porto Alegrense/RS e técnico em Contabilidade na Escola ACM (Associação Cristã de Moços).
Tanha Maria Lauermann Schneider
Diretora do Ibracon- Instituto dos Auditores Independentes- 6ª Regional RS. Auditora Independente. Titular de empresa de auditoria independente LAUERMANN SCHNEIDER AUDITORES ASSOCIADOS SS. Integrante da Comissão de Educação Profissional Continuada dos Auditores Independentes do Brasil - Conselho Federal de Contabilidade, Gestão 2014 e 2015. Vice-Presidente de Serviços da Associação Comercial e Industrial de Novo Hamburgo, Estância Velha e Campo Bom, Gestão 2014 e 2015. Formação acadêmica: Bacharel em Ciências Contábeis; pós-graduada em Controladoria, e Mestre em Ciências Contábeis.

Comitê de Auditoria

Diretamente ligado ao Conselho de Administração, compõe a estrutura de governança corporativa o Comitê de Auditoria, composto por três membros nomeados pelo próprio Conselho, com poderes para, a qualquer tempo, destituí-los. O mandato dos membros do Comitê de Auditoria é de um ano, podendo ser renovável por igual período, mediante prévia autorização do Banco Central do Brasil. Em vista do encerramento do limite de renovações de cinco anos dos mandatos dos componentes do Comitê, em agosto de 2011 foram empossados os novos componentes, conforme a tabela abaixo. Pelo menos um dos integrantes do Comitê possui comprovados conhecimentos nas áreas de contabilidade e auditoria, que o qualifique para a função. Ao final dos semestres findos em 30 de junho e 31 de dezembro, o Comitê de Auditoria elabora documento denominado Relatório do Comitê de Auditoria, mantendo-o à disposição do Banco Central do Brasil e do Conselho de Administração pelo prazo mínimo de cinco anos.

Membros do Comitê de Auditoria Cargo
Antoninho Scottá Membro
João Verner Juenemann Membro
João Carlos Bona Garcia Membro

Antoninho Scottá
Graduado em Administração de Empresas pela Universidade de Caxias do Sul -UCS- 1983, com Especialização em Finanças pela UCS, 1994. Também exerceu os seguintes cargos: Gerente Financeiro/Administrativo da empresa Vinícola Miolo Ltda. no período de 08/2009-2012 e Diretor da empresa ARS Consultoria Empresarial Ltda., desde 2009.
João Verner Juenemann
Graduado em Ciências Contábeis e Atuariais pela PUCRS (concluído em 1962); Didática em Inglês pela PUCRS (concluído em 1962) e Administração de Empresas pela UFRGS (concluído em 1971), com Pós-Graduação em Auditoria pela UFRGS, 1965, também realizou os seguintes cursos extra-curriculares: Proficiência em Alemão, do Goethe Institut - Alemanha, 1956; Proficiência em Inglês, Michigan State University - USA, 1957; Administração Financeira - General Electric S/A-RJ, 1963/1964; Curso de Auditoria do Banco Central do Brasil/Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais - IBMEC, 1974. Conselheiro de Administração, membro de Comitês de Auditoria e Riscos e Conselheiro Fiscal de várias empresas abertas e fechadas nos últimos 30 anos. Atualmente Conselheiro de Administração e coordenador do Comitê de Auditoria do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. desde 2015 e de Forjas Taurus S.A. desde 2015. Membro dos Comitês de Auditoria e Riscos da Tupy S.A. desde 2009, da Paquetá Calçados desde 2016 e Coordenador do Comitê de Auditoria e Riscos da Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos desde 2016. Presidente do Conselho Fiscal do Instituto de Desenvolvimento Gerencial S.A. (Falconi Consultores de Resultado) desde 2011 e da Saraiva S.A. Livreiros Editores, desde 2016 e palestrante do IBGC em cursos abertos e fechados desde 2004. Presidente do Colégio de Vogais da FACPC - Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis e membro do Comitê de Indicação do Conselho de Administração do IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Ex-Conselheiro Fiscal efetivo da Plascar Participações Industriais S.A., da Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos, da Sonae Sierra Brasil S.A, da Companhia Providência Indústria e Comércio S.A., do Banco Indusval S.A. e Minerva S.A.. Foi Presidente do Conselho Federal de Contabilidade, membro do Conselho de Administração do IBGC, Presidente do Conselho Fiscal do Banco Meridional do Brasil S.A., professor da UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul e co-autor do Guia de Orientação para as Melhores Práticas para o Conselho Fiscal - 2005 e para o Comitê de Auditoria - 2009, emitidos pelo IBGC.
João Carlos Bona Garcia
Advogado e Juiz Aposentado do Tribunal de Justiça Militar/RS; Pós-Graduado na Universidade de Paris I - Sorbonne, também exerceu os seguintes cargos: Secretário de Obras no Município de Passo Fundo/RS; Sub-Chefe Casa Civil para Assuntos do Interior do Estado do Rio Grande do Sul/RS - Governo Pedro Simon; Professor da Universidade de Passo Fundo/RS; Professor da Universidade Alto Taquari/RS; Presidente da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos e Programas Especiais do BANRISUL; Presidente da Comissão de Anistia dos Ex-Presos Políticos do Rio Grande do Sul/RS; Presidente do Sindicato dos Bancos do Estado do Rio Grande do Sul; Chefe da Casa Civil do RS - Governo Antônio Brito; Juiz do Tribunal da Justiça Militar do Rio Grande do Sul; Presidente do Tribunal da Justiça Militar do Rio Grande do Sul; atualmente exerce os cargos de Diretor Administrativo, Financeiro e de Fiscalização da Companhia Nacional de Abastecimento - CONAB; Diretor Financeiro da Associação Internacional das Justiças Militares; Conselheiro Fiscal da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP e Conselheiro de Administração da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA.

Comitê de Remuneração

O Comitê de Remuneração é Órgão estatutário, conforme Resolução do CMN 3.921/2010, e reporta-se diretamente ao Conselho de Administração. Sua competência tem como objetivo assessorar o próprio Conselho, na condução da política de remuneração dos Administradores.

O Comitê é composto por 3 (três) membros, pessoas naturais residentes no país, com formação profissional de nível superior e capacitação técnica compatível com as atribuições do cargo, com mandato de 3 (três) anos, destituíveis a qualquer tempo, podendo ser reconduzidos até o máximo de período legalmente permitido.

Comitê de Remuneração realizará reuniões ordinárias, mensais, de acordo com as regras operacionais de seu funcionamento, e extraordinárias, quando necessárias.

Membro do Comitê de Remuneração Cargo
Arnaldo Bonoldi Dutra Coordenador
José Luiz Castro Mendel Membro
João Verner Juenemann Membro
Arnaldo Bonoldi Dutra
Advogado, Graduado em Direito pela PUCSP (1979); com Pós-Graduação em Direito Societário pela USP, em Administração Contábil Financeira pela FEA-USP e em Administração de Empresas pela FAAP; cursou também o Program of Instruction for Lawyers da Faculdade de Direito de Harvard; Certificado pelo IBGC como Conselheiro (2010), e como Diretor de Compliance pela BM&FBovespa (2007). Coordenador do Comitê de Remuneração (desde 03/2016), Sócio Sênior da Albino Advogados (desde 2008), Sócio Gerente da Bonoldi Dutra Advogados (2008 a 2010), Diretor Executivo Jurídico Corporativo e de Compliance do Banco Santander do Brasil (2003 a 2008), Diretor Executivo Jurídico e de Compliance para o Brasil e América Latina do ING Bank N.V. - Filial de São Paulo (1998 a 2003), Diretor Gerente Executivo Jurídico (1997 a 1998) - Diretor Executivo Jurídico (1992 a 1997) - Diretor Executivo Jurídico para o Global Bank (1989 a 1992) - Diretor Adjunto Jurídico em SP (1987 a 1989) do Banco J.P. Morgan, Advogado Consultor Sênior da Du Pont do Brasil S.A. (1982 a 1987), Consultor Jurídico da BrasilPar Participações e Investimentos S.A. (1981 a 1982), Assistente Legal e Advogado Associado da Pinheiro Neto Advogados (1976 a 1981). É Vice Coordenador das Comissões de Governança Corporativa de Instituições Financeiras e de Gerenciamento de Riscos Corporativos do IBGC; foi membro da Câmara de Arbitragem da BM&FBovespa (2001 a 2009), do Comitê Legal da Febraban por 15 anos e presidiu o Comitê Legal da Associação Brasileira de Bancos Internacionais por 5 anos.
José Luiz Castro Mendel
Graduado em Geologia pela UNISINOS (1987); com Pós-Graduação em Gestão Empresarial pela Faculdade IBGEN (2006). Membro do Comitê de Remuneração do Banrisul (desde 03/2016), Vice-Presidente do Conselho de Administração da Banrisul Cartões S.A. (desde 2015), Diretor de Departamento na Secretaria de Estado de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano do RS (2011 a 2014), no Banco do Estado do Rio Grande do sul (1976 a 2010), atuou como Gerente Executivo na Unidade de Atendimento e Serviços (2003 a 2005) e Superintendente Executivo na Unidade de Atendimento e Serviços (2005 a 2010). Na Secretaria de Obras do RS foi representante no Conselho de Recursos Hídricos, Câmara Técnica de Águas Subterrâneas, Comitê Gestor de Passe Livre, Conselho Gestor do Passe Livre, Comitês Bacia Hidrográfica dos Rios (Caí, Sinos, Gravataí) e lago Guaíba, Conselho Gestor de Irrigação e Conselho Metropolitano de Gestores Públicos de Transporte; foi também Fiscal de Convênios pelo Departamento de Desenvolvimento Urbano.
João Verner Juenemann
Graduado em Ciências Contábeis e Atuariais pela PUCRS (concluído em 1962); Didática em Inglês pela PUCRS (concluído em 1962) e Administração de Empresas pela UFRGS (concluído em 1971), com Pós-Graduação em Auditoria pela UFRGS, 1965, também realizou os seguintes cursos extra-curriculares: Proficiência em Alemão, do Goethe Institut - Alemanha, 1956; Proficiência em Inglês, Michigan State University - USA, 1957; Administração Financeira - General Electric S/A-RJ, 1963/1964; Curso de Auditoria do Banco Central do Brasil/Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais - IBMEC, 1974. Conselheiro de Administração, membro de Comitês de Auditoria e Riscos e Conselheiro Fiscal de várias empresas abertas e fechadas nos últimos 30 anos. Atualmente Conselheiro de Administração e coordenador do Comitê de Auditoria do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. desde 2015 e de Forjas Taurus S.A. desde 2015. Membro dos Comitês de Auditoria e Riscos da Tupy S.A. desde 2009, da Paquetá Calçados desde 2016 e Coordenador do Comitê de Auditoria e Riscos da Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos desde 2016. Presidente do Conselho Fiscal do Instituto de Desenvolvimento Gerencial S.A. (Falconi Consultores de Resultado) desde 2011 e da Saraiva S.A. Livreiros Editores, desde 2016 e palestrante do IBGC em cursos abertos e fechados desde 2004. Presidente do Colégio de Vogais da FACPC - Fundação de Apoio ao Comitê de Pronunciamentos Contábeis e membro do Comitê de Indicação do Conselho de Administração do IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Ex-Conselheiro Fiscal efetivo da Plascar Participações Industriais S.A., da Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos, da Sonae Sierra Brasil S.A, da Companhia Providência Indústria e Comércio S.A., do Banco Indusval S.A. e Minerva S.A.. Foi Presidente do Conselho Federal de Contabilidade, membro do Conselho de Administração do IBGC, Presidente do Conselho Fiscal do Banco Meridional do Brasil S.A., professor da UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul e co-autor do Guia de Orientação para as Melhores Práticas para o Conselho Fiscal - 2005 e para o Comitê de Auditoria - 2009, emitidos pelo IBGC.

Comitê de Riscos

Composição do Comitê de Riscos:

Membro do Comitê de Riscos Cargo
João Zani Membro
José Luis Campani Lourenzi Membro
Carlos Schonerwald da Silva Membro
João Zani
Doutor em Administração - Concentração em Finanças - UFRGS. Doutorado Sanduíche ou Visitant Scholar na NYU - New York University. Mestrado em Administração - concentração em finanças - PUC- RJ. Especialização MBA em Finanças. Especialização MBA em Economia. Especialização MBA em Contabilidade. Especialização MBA em Marketing. Graduação em Ciências Econômicas - UCS. Professor e Pesquisador em Finanças Corporativas para Doutorado (D) e Mestrado (M), MBA e para cursos de Graduação (G) da UNISINOS. Orientador de Teses para doutorandos, Dissertações para Mestrandos, Trabalhos de Conclusão para alunos de MBA/Especializações e de Graduação. Coordenador do MBA em Finanças Corporativas da UNISINOS. Pró-Reitor de Administração da Unisinos (2009 a 2017). Diretor da Unidade Acadêmica de Educação Continuada da Unisinos (2007 a 2009). Diretor das Mantidas ASAV - Porto Alegre, Caxias do Sul E Bento Gonçalves. Sócio da Estrutura - Consultoria em Finanças Corporativas. Conselheiro da ASLB - Associação de Literatura e Beneficência - Rede Verzeri: Porto Alegre. Conselheiro do Grupo Projeção de Brasília: Centro Universitário. Conselheiro de Administração do BANRISUL- Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. (2003 a 2010). Membro do Comitê de Auditoria do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. Conselheiro de Administração e Fiscal da MINUPAR S.A. Conselheiro de Administração da Recrusul S.A. Diretor Financeiro e de Relações com o Mercado da Cia. Estadual de Energia Elétrica - CEEE. BANRISUL - Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - Porto Alegre/RS, nos cargos: Supervisor, Assessor Técnico: Economista, Superintendente de Planejamento e Controle, Superintendente Financeiro, Assessor da Diretoria Financeira, Presidente do Comitê de Ativos e Passivos e Presidente do Comitê de Estratégia.
José Luis Campani Lourenzi
Mestre em Ciências Empresariais. Universidade Fernando Pessoa - Portugal, conclusão em 2008. MBA - Programa de Formação Continuada em Gestão Bancária - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), conclusão em 2012. Pós-graduado em Ciências Empresariais com especialização em Contabilidade e Auditoria. Universidade Fernando Pessoa - Portugal, conclusão em 2001. Pós-graduando em Finanças, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), conclusão em 1988. Bacharel em Ciências Contábeis, Fac. São Judas Tadeu - Porto Alegre (RS), conclusão em 1986. GBA (Global Business Administration) - Unisinos, 270hs - 1997. Superintendente Executivo do Banrisul. Exercendo a função na Unidade de Gestão de Riscos Corporativos (2010 - em andamento). Superintendente Executivo do Banrisul na Auditoria Interna (1995-1999), Unidade de Política de Crédito e Análise de Riscos (2003-2006) e, Unidade Comercial de Varejo (2006-2010). Coordenador do Comitê de Riscos Corporativos Interdepartamental - Banrisul (2010... em andamento). Coordenador Comitê Comercial - Banrisul (2006 a 2010). Coordenador Comitê de Crédito 1 DG- Banrisul (2003 a 2006). Gerente Geral de Agência no Banrisul (1999-2003). Funcionário do Banrisul desde 1981. Professor Universitário de Graduação e Pós-Graduação (1988 - em andamento). Universidade Luterana do Brasil; Faculdade São Judas Tadeu; Faculdade Dom Bosco. Professor em cursos de pós-graduação. Universidade Luterana do Brasil - Curso de Finanças; Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) - Curso de Finanças Empresariais; Faculdade Dom Bosco - Curso de Controladoria e Riscos. Conselheiro Fiscal da Fundação Banrisul (2015 - em atividade). Conselheiro Deliberativo da Fundação Banrisul (2003-2009). Conselheiro Fiscal da Fundação Banrisul (1998-2000;2009-2013). Conselheiro Fiscal da Caixa de Assistência - Cabergs (1995-1997). Conselheiro Fiscal na Banricoop por um período/mandato na década de 1990. Representante do Banrisul no Comitê Setorial da Área Financeira junto a Associação dos Bancos no Estado do Rio Grande do Sul - 1995/96. Coordenador de Capacitação do Comitê Setorial da Área Financeira da Associação dos Bancos no Estado do Rio Grande do Sul - 1995/96.
Carlos Schonerwald da Silva
Possui Doutorado em Economia (Ph.D.) pela University of Utah (2008) com ênfase em Econometria, Mestrado em Economia do Desenvolvimento pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004) e Graduação em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2001). Atualmente é Professor Adjunto II da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), professor do Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE-UFRGS) e do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade (PPGCONT-UFRGS). Anteriormente, atuou como Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Professor do Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE) do Instituto de Economia (IE) da UFRJ, Pesquisador Visitante e Bolsista PNPD do IPEA, Bolsista da Apex-Brasil, Consultor Econômico da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe), Professor do PPG em Economia da UNISINOS, Professor da PUC-RS, Professor Assistente da University of Utah e Professor Adjunto da Weber State University. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Econometria, em Sistema Financeiro, em Mercado de Capitais, em Crescimento e Desenvolvimento Econômico, Organização Industrial e Comércio Internacional.

Comitês e outras políticas

O Banrisul possui 15 (quinze) órgãos com funções auxiliares da Diretoria, denominados:

a) Comitê de Gestão Bancária
b) Comitê de Gestão Administrativa
c) Comitê de Gestão Comercial
d) Comitê de Gestão de Controles Internos
e) Comitê de Gestão de Marketing
f) Comitê de Gestão de Pessoas
g) Comitê de Gestão de Tecnologia de Informação
h) Comitê de Gestão Econômica
i) Comitê de Crédito
j) Comitê de Investimentos
k) Comitê de Precificação de Ativos
l) Comitê de Riscos Corporativos
m) Comitê de Tesouraria
n) Comitê de Priorização de Demandas à TI

Cada Comitê possui, no mínimo 4 (quatro) e no máximo 12 (doze) integrantes, exceto o Comitê de Gestão de Canais que tem como membros, além dos Superintendentes de Unidades, os Superintendentes Regionais e Gerente Geral da Agência Central.

São membros dos Comitês os empregados titulares de Superintendência de Unidade, Superintendência de Assessoria, Superintendências Regionais, Secretário Executivo do Comitê de Gestão Bancária e Gerente Geral da Agência Central, nomeados pela própria Diretoria. O Comitê de Gestão Bancária é composto por Diretores e os Coordenadores dos demais Comitês.

Compete ao Coordenador do Comitê ou do Grupo convocar e presidir as reuniões do órgão respectivo. Observada a regulamentação baixada pela Diretoria, compete a cada Comitê opinar sobre os assuntos pertinentes à sua área respectiva, submetendo-os, após, à deliberação da Diretoria. Poderá a Diretoria fixar alçada aos Comitês, no limite da qual terão poder deliberativo. Os Coordenadores dos Comitês e dos Grupos, quando houver, serão de nomeação da Diretoria e terão representação participativa em reuniões mensais da Diretoria.